domingo, outubro 30, 2005

JOANA X KNITTING

Quando eu sai de Portugal em 2003 fazer malha era coisa de avo, tao desejavel como usar cinta ou por a dentadura num copo de agua antes de dormir. No entanto, no ultimo ano todas as mulheres na faixa etaria dos 15 aos 35 parecem ter encontado a menina prendada que havia nelas e desataram a tricotar como umas possessas. Nao se via tanto rebolico em torno dos lanificios desde as revoltas operarias na Covilha em 1941.
Eu devo ter escapado ao contagio por estar fora do pais, o que no meu caso ate foi uma coisa boa: se me puserem agulhas de tricot nas maos o resultado final mais provavel e uma ida as urgencias com um olho vazado, nao um cachecol. Ha pessoas que nascem ambidextras e eu nasci ambisinistra, o que quer dizer que uso tao mal a mao direita como a esquerda.
Encaro o fenomeno do knitting (knitting soa muito mais sofisticado e urbano que fazer malha) com alguma apreensao e ambiguidade. Se por um lado acho que a nova vaga crafty enquanto reaccao a massificacao e standardizacao das sociedades ocidentais e algo de extremamente saudavel, por outro nove em cada dez contos de Grimm aconselham a manter tudo quanto e agulha, roca, fuso,tear e novelos de la ao largo. As ilacoes a tirar de contos como A Bela Adormecida e Rumpelstiltskin sao as seguintes: fiar/tricotar/costurar e intrinsecamente mau e se nao se puder evitar tais actividades, o melhor e convencer um anao com um nome impronunciavel a faze-lo por nos e viver feliz para sempre .
Este post nao foi motivado por sentimentos de inveja e inferioridade...oh nao se nao foi.

7 Comments:

At 5:22 da tarde, Blogger papalagui said...

Muito bem visto!!!! Mas aviso desde já que comecei a fazer uma camisola de lã e já pus a minha mãe a fazer-me umas florzinhas de crochet ;-)

 
At 6:01 da tarde, Blogger Elsita said...

eheheheheheh
Ass. Outra ambisinistra

 
At 10:24 da tarde, Blogger Patrícia said...

estou contigo e nao abro...nenhuma das minhas maos esquerdas....para pegar em agulhas!
Podemos sempre dizer que deve ser de sermos imigrantes....mas eu sei que e mesmo e falta de jeito!

 
At 9:46 da tarde, Blogger Keila Vieira said...

O resto de minha família é prendada, tenho primas que costuram suas próprias roupas. Já tentei arriscar alguns pontos de crochet, com a ambição de ter uma saia. Impossível passar tantas horas sentada com esse objetivo. Prefiro a ajuda de um anão, desde que ele não queira meu primeiro filho. Abraço.

 
At 12:48 da manhã, Blogger Joana said...

Ola madame poulain!
:-)

 
At 9:03 da tarde, Blogger belém said...

Não é da emigração... tem de ser de outra coisa qualquer, para me incluir, também. ;) Ah, e à Elsita!!!

 
At 12:05 da tarde, Blogger neptumância said...

:)

 

Enviar um comentário

<< Home