quinta-feira, setembro 07, 2006

E-me muito dificil escrever algo que seja confessional, em que conte as minhas dores e as minhas alegrias ... a opacidade e uma qualidade que sempre me foi inerente. Aguardo com esperanca ardente a concretizacao da promessa de S. Paulo aos Corintios: Porque agora vemos como num espelho, obscuramente, e então veremos face a face; agora conheço em parte, e então conhecerei como sou conhecido.
Entao serei conhecida...

7 Comments:

At 2:24 da manhã, Blogger Gabriel said...

Renato Russo musicou esse trecho junto com o poema de camões. A musica é Monte Castelo - bonita, nao sei se conheces.

 
At 2:28 da manhã, Blogger Gabriel said...

Tsc, o poema de camões é aquele do amor é fogo que arde sem se ver blábláblá. Afinal o homem não tem apenas um poema conhecido...

 
At 9:38 da manhã, Blogger Escalla said...

Ser conhecido é muito mais díficil do que parece.
Podemos escrever todas as nossas dores e alegrias todos os dias de todas as horas e ainda faltará imenso.
Afinal de contas como podemos nós transmitir a nossa realidade a outros, que vivem dentro da sua própria realidade.

A mim o blog tornou-se uma maneira de ventilar o muitas vezes sinto quando estou presa em frente a um pc.
Acredita que maior parte do que escreve acaba por não sair e ser apagado no fim do dia...

 
At 1:32 da tarde, Blogger ana said...

Tenho para mim que as pessoas revelam mais sobre si próprias através de escritos ou outras formas de expressão não-confessionais. E isso agrada-me. Os blogs que leio com mais interesse são quase todos não-confessionais.

 
At 1:53 da tarde, Blogger Joana said...

Mas uma das razoes porque comecei a ecrver o blog, era para ir tendo uma especie de diario-coisa que nunca consegui fazer...
Eu tanto gosto de confessionais como de nao confessionais, depende de como a pessoa escreve -nao gosto de rois de lavadeira, mas ha algumas pessoas que tem uma maneira muito particular e engracada de ver as coisas

 
At 3:15 da tarde, Blogger ana said...

Sim, a diferença está precisamente aí, no modo como escrevem. Nesse aspecto, não desfazendo nos restantes, o da papalagui parece-me exemplar. Infelizmente, o que há mais por aí são róis de lavadeira. E, por falar em 'como se escreve', os blogs que me irritam mais são de uns aspirantes a literatos e a filósofos que dão erros de português em barda.

 
At 3:31 da tarde, Blogger Joana said...

...assim tipo eu (viva a disxelia)
;-P
.
La esta, eu ja tentei varias vezes mas nao consigo escrever directamente sobre a morte de pessoas de quem gostava por exemplo-e uma inibicao minha que me e muito dificil ultrapasar.

 

Enviar um comentário

<< Home